Totó

agosto 17, 2009

toto

“Totó, ai… Totó… não pule no sofá, não coma na panela

Não vá até o portão fazer amor com ela, ai…Totó

Totó, ai Totó…

Não entre no meu quarto, não rasgue o meu retrato,

Não late pro meu sono, não cruze no assoalho…ai Totó…

Totó, Totó…

Chamei e te avisei, se não seguir as regras

Te mando pro Xadrez.”

Essa música conheci no sótão em Ouro Preto, quando fomos na casa do Rica, quem canta é um músico talentoso e muito simples, me apaixonei na hora por ela…é o tipo de música que gruda na mente e custa saí…quem tiver interesse em receber cópia manda um email pra tatecomtate@hotmail.com 

VIDA LONGA AO TOTÓ!!!

 

 

FELIZ DIA DE FLÁVIO…

julho 23, 2009

 

flavio

Foi assim
Como ver o mar
A primeira vez
Que meus olhos
Se viram no seu olhar

Não tive a intenção
De me apaixonar
Mera distração e já era
Momento de se gostar

Quando eu dei por mim
Nem tentei fugir
Do visgo que me prendeu
Dentro do seu olhar

Quando eu mergulhei
No azul do mar
Sabia que era amor
E vinha pra ficar

Vida Longa a Flávio…criatura adorável!!!

Correr…

maio 21, 2009

correr

Correr é mesmo uma terapia.
Um desafio para conhecer limites e testar a perseverança.
A mente fica mais leve e é um momento de esquecer aqueles probleminhas ou aquelas chatices que podem ter acontecido ao longo do dia.
Sou uma iniciante, mas já apaixonada pela corrida…
É uma emoção e superação a cada dia…

O Presidente Negro

maio 4, 2009

aaalobato

Nesta redescoberta do livro da minha infância que já citei aqui  “Memórias da Emília” me despertou o interesse de conhecer um Monteiro Lobato diferente da lembranças de seus livros infantis e do inesquecível Sítio do Pica-pau Amarelo. O Monteiro da literatura mais culta, mais adulta.

Resolvi começar pelo “Presidente Negro” e confesso que foi essa Era Obama que me levou a curiosidade de constatar se qualquer semelhança com a vida real foi mera coincidência.

É incrível as profecias desse livro. Uma estória de ficção que se mistura com a realidade.

É por autores como ele que convido a redescoberta de nossa Literatura Brasileira.

O tempo…

abril 27, 2009

tempo3

 

O tempo é relativo.
Sábias palavras de Einstein, que dedicou anos ao estudo da relatividade.
Um dia desses depois de sair do trabalho, fui a uma livraria com intenção de comprar um simples dicionário de inglês.
Acabei me distraindo e duas horas se foram…
Rapidamente se foram…
Sem que eu me desse conta se foram…
Num piscar de olhos se foram…
E as outras obrigações e compromissos que eu tinha no final da tarde…adivinhe?!
Se foram…

Passar tempo dentro de uma biblioteca ou de uma livraria
é uma distração das mais prazerosas…e por isso esses espaços têm se tornado cada vez mais acessíveis e aconchegantes. Pufs e poltronas espalhadas por todo canto nas livrarias, bibliotecas 24 horas, computadores para facilitar a busca, algumas com música ambiente.

E com essas inúmeras facilidades, o prazer da leitura acaba mesmo por relativizar o tempo.
Porém o tempo não se perde…Na verdade é sempre uma troca.
De tempo pelo prazer…
De tempo pelo dever…
De tempo pelo saber…
O saber porém não é igualmente proporcional ao tempo de leitura…

É relativo…

Usar essa expressão parece que nos imuniza de dar maiores explicações sobre determinado assunto.
Pois quando ela é dita ou escrita a impressão é de que se irá discorrer horas a fio.
E como vivemos na era da rapidez de informação, muitos preferem “poupar” seu tempo dando por encerrada a questão.
Por outro lado, ela pode exercer um efeito totalmente contrário, caso seja direcionada a filósofos e amantes do pensamento.
A relatividade pode abrir uma discussão de infindáveis questionamentos e afirmações…

O tempo é diferente na visão do indivíduo que protagoniza a ação e de quem a observa.
Passei pouco mais de uma hora escrevendo este texto
Que na visão de alguns pode ter sido uma perda de tempo
Assim como você, levou alguns minutos para lé-lo até agora
e pode ter achado perda de tempo essa leitura.
Ou pode ter acrescentando algum saber neste curto espaço de tempo.
Ou pode ter sido massante e desnecessária toda essa divagação.

Ou na verdade…Ah!
Quer saber?!

Isso tudo é relativo!

Sabor de música

março 12, 2009

radiolaurbana1

Descobri por uma feliz coincidência ou acaso, um site chamado Radiola Urbana. Faz mais ou menos 8 meses que volta e meia dou umas clicadinhas nos programas e matérias sobre boa música…seja ela nacional, internacional, nova, velha ou atemporal.

Tenho garimpado a meu gosto alguns músicos fantásticos. Se bem que essa não é uma tarefa das mais difíceis, haja vista que a equipe da Rádio é assaz competente e de gosto apuradíssimo (rs…parafraseando o Marco Bianchi do Rock Goll)

Diamantes brutos da música como Mulato Astatke, Fela Kuti, Bety Davis, além de muitos de nossos músicos brasileiros…

Me diverti muito com o programa  51 , de tema etílico (rs)…têm o Mussum cantando uma música muito engraçada chamada “Chiclete de hortelã”.  Os locutores do programa trazem histórias muito interessantes do universo musical, além de serem todos muito engraçados (gosto muito dos comentários do Pedro Pinhel, risadinhas do Ramiro e sotaque do Filipe).

Quem quiser conferir: www.radiolaurbana.com.br

Repara

março 6, 2009

saramago22

“Se podes olhar, vê.
Se podes ver, repara.”

No momento mais apaixonada por Saramago. Degustando “A Caverna”…

Florescer

março 3, 2009

dsc024261

Há menos de um mês comprei duas mudas de rosas e plantei com ajuda do meu pai no jardim de casa. Uma delas com uma etiqueta identificando que a cor dela era amarela e a outra, a moça da floricultura me disse que haviam esquecido de identificá-la, portanto não sabia qual sua cor. Se dispôs de imediato a trazer outras mudas para que eu escolhesse.  Mas foi justamente aquela dúvida que me deixou atraída por essa rosa. Plantar e esperar que cor irá desabrochar.

Fiquei como criança contando os dias para vê-la florescer.

Regar pela manhã…Regar a noite

Olhar, conferir… tinha somente um tímido botão…

Regar de manhã…chegar de noite, olhar, aguardar…

Despertar pela manhã, correr pro jardim, olhar…mais um botão fechado, parece vermelha…

Regar…tentar esquecer…

Regar, cuidar, regar, cuidar…

De manhã, a noite, de tarde, de manhã…

E eis que um dia ela surge…EXPLÊNDIDA…LINDA!

Meus olhos brilharam ao contemplá-la, muito feliz.

Tocar, Cheirar, Sentir, Admirar…

Deus manifestando nestes lindos e pequenos detalhes.                             A esperança que temos de sempre florescer para vida do modo e da cor que a gente quiser.

Sentir

fevereiro 17, 2009

sombras

Moça dos olhos brilhantes, sorriso maroto
Sombrancelhas agitadas
se movem pra cima e pra baixo
desenhando seu diálogo
Moça elegante de salto agulha
Moça dos cabelos castanhos e longos
Moça que olha nos olhos
Moça de rosto corado e cheio de vida
Moça que namora com moço moreno de olhar também brilhante
Moço de sorriso fácil, de gestos cativantes
Moço dos abraços que afagam
Moço que traz no olhar alegria de vida
Moça e moço…
Que conseguem como o quê abusar de todo o poder da comunicação

A felicidade no silêncio
A cumplicidade no olhar
O carinho dos abraços
A vida pulsando
Mundo sem som, sem música…
Mundo de mais cor, mais sabor, mais toque

Olhe mais…
Toque mais…
Deguste mais…
Cheire mais…
Ouça mais…
Sentidos precisam ser mais sentidos.

Dica de filme

fevereiro 11, 2009

estomago-poster023

Assisti ontem um filme brasileiro, muito bom Estômago. Achei excelente!

 A fábula da vida de todo ser humano.  Será que o homem se resume a poder, comida e sexo? Nonato é personagem central, a simplicidade e inocência em contraste com um homem que nem mesmo ele conhece direito. O talento para cozinhar é o seu maior poder…poder este que usa para conseguir o que quer. Faz isso de maneira tão natural e espontânea que não pode ser encarado como manipulação, ou será que essa falsa inocência é um tipo de armadilha?

Além do João Miguel que ótimo ator, destaque para Fabiula Nascimento que interpreta uma personagem chamada Iria.

Uma comédia dramática da vida como ela é (parafraseando Nelson Rodrigues)